segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Quando beijo o céu

Quando beijo o céu,
o sol, a lua,
ou todos os astros,
tinge-se-me o corpo
de coloridos fartos.
Da tua boca,
do vazio dos teus beijos,
nem a frescura do aroma
mata a cor dos meus desejos!



Zeus, Inédito

1 comentário:

ISA disse...

Parebéns por este poema maravilhoso. Todos nós deveriamos olhar o céu de essa maneira.
Jinhos
Da miginha
Isa