domingo, 7 de setembro de 2008

Amores perdidos

Perdidos... são os teus amores,
Que deixas... no nosso tempo voar,
Não deixes meu coração com dores:
- Porque um dia deixarás de amar!

Não estará longe... esse inevitável dia,
Como não está longe a Primavera?
Perdido vais sentir-te, algures, um dia,
Quando me chamares doce severa!

Depois, uma grande paixão é de mais
Para o teu coração... já sem fulgor,
E sem forças, tu não mais amarás...!

E com a dor, vais sofrer demais...
Pelas perdas do passado, sem dor,
Que perdido, encontrar, não irás!



Isabel Moreira, Uma Dúzia de Páginas de Poesia,
Colecção Index Poesis, n.º 20

1 comentário:

ISA disse...

A solidão faz doer os corações de todo o poeta que não vê seu trabalho literário reconhecido... ainda que seja, como negativo. Certos que não podemos abradar a todos aceitamos todas as críticas.
Bem haja a quem de alguma maneira pretendo ajudar a divulgar o que é de todos.
obrigada.
Isabel Moreira